Estácio: Justiça de Ribeirão Preto cancela demissões de professores

A Justiça do Trabalho de Ribeirão Preto concedeu liminar que cancela a demissão dos 58 professores do campus da Estácio em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Até 2014, essa unidade era da UniSEB, do empresário Chaim Zaher, que vendeu a instituição de ensino para a Estácio por cerca de R$ 615 milhões.

Os alunos do campus de Ribeirão Preto têm sido os mais ativos nas manifestações contra as demissões, além disso, realizaram recentemente protestos contra o aumento da mensalidade do curso de medicina, que custa cerca de R$ 8,5 mil.

Vários deles pedem a volta de Chaim para a UniSEB. A Justiça do Trabalho do Rio havia concedido, na semana passada, uma liminar pedindo a reintegração dos empregos, mas a Estácio conseguiu derrubar.

As ações da Estácio registram queda de 1,73% cotadas a R$ 30,72.

Estácio vai recorrer

A Estácio informou que vai recorrer da decisão da Justiça do Trabalho de Ribeirão Preto. “A Estácio reafirma sua convicção de que todos os desligamentos foram realizados em estrita observância da legislação brasileira. Da mesma forma que foi feito no Rio de Janeiro, a Estácio confia no Poder Judiciário e está atuando para reverter esta decisão”, informa comunicado da companhia.

Fonte: Valor Econômico

Por Beth Koike SÃO PAULO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *